Citação

Será que um dia para? 


Será que algum dia a gente para de se preocupar? Será que algum dia a gente para de ter aquele sexto sentido pros sentimentos dos filhos? 

Será que algum dia a gente para de sentir o que eles sentem e até o que eles não sentem? 

Não sei se é comum, se toda mãe passa por isso. Sabe aquele sentimento de que ainda não se cortou o cordão? Alguns podem chamar de super proteção, outros podem chamar de apego ou até mesmo chamar de loucura (haha), mas pra mim só me ocorre que isso pode ser e é ser mãe. 

Assim como as crianças passam por fases, tenho a impressão que as mães também tem suas fases na maternidade. A fase da descoberta, dos medos, do apego, da super proteção, a fase do aprender com ele, do crescer junto, do deixar ir e muitas outras.

São essas fases que formam a mãe que você vai ser. As fases que vão te ensinar a agir e educar. Sabe-se lá como vai ser pra cada uma ou como cada uma vai reagir à elas, mas é aí que está toda a graça da história. 

Cada mãe é uma mãe! Todas diferentes, com suas experiências e maneiras de ser. Cada mãe vai sentir de uma maneira diferente suas fases. Cada mãe vai tirar o melhor para si dessas fases. E é direito de cada mãe viver e aprender do seu jeito essas fases. 

Conselhos são bons e ajudam, mas ninguém pode viver ou sentir por você. Viva, sinta, experimente, erre, se arrependa, concerte, cresça e comece tudo de novo quando for necessário! 

Aí eu volto a pergunta do início, será que algum dia a gente para de se preocupar? 

Não, porque nós somos mães! Mães não conseguem evitar se preocupar, está na nossa natureza, é mais forte do que nós. É aquela famosa expressão que todo filho usa, “quando minha mãe diz que vai acontecer é porque vai”. Não é que mãe seja vidente ou sensitiva, mas é que mãe se preocupa. São mais experientes, já passaram talvez pelos mesmos dilemas e questões. São como leoas protetoras com um estinto de segurança. 

Não existe uma fórmula secreta pra ser uma mãe menos preocupada, acredito que com os anos e o crescimento de cada filho, a gente só aprende a se permitir deixar eles viverem por conta própria. Tudo muito natural, pouco a pouco!

Texto de @cantinhodotheo